Por muito tempo, a sociedade foi condicionada a estudar apenas o conteúdo científico, se especializando em áreas e atividades, mas esquecendo de se conhecer. Com os avanços da tecnologia e distribuição mais rápida da informação, entende-se cada vez mais a importância do desenvolvimento pessoal.

Entre os causadores dessa mudança de pensamento, destaca-se no Brasil a Instituição Luz da Serra. Fundada há 14 anos, a empresa é referência nacional na distribuição de cursos online voltados à expansão da espiritualidade. Cofundador e diretor de conteúdo da organização, Bruno Gimenes alerta para a importância desses produtos.

“Os cursos tem a capacidade de gerar intenso despertar de cura emocional, motivação, superação, transformação de hábitos, conquistas de metas, prosperidade e bem-estar. O desenvolvimento pessoal está diretamente ligado ao sucesso”, pontua o profissional, que também é professor e palestrante.

Em constante crescimento, a Luz da Serra acumula números espetaculares. Ao todo, mais de 46 mil pessoas já foram impactadas pelo conteúdo produzido pela instituição. No momento, há mais de três mil inscritos na plataforma de desenvolvimento pessoal intitulada Iniciados.

Como se isso não bastasse, a empresa expandiu-se também para o universo da literatura. A Luz da Serra Editora já soma 37 livros, com 13 autores diferentes. Uma dessas obras, inclusive, é estrangeira e foi lançada na Europa.

“Temos alunos em mais de 30 países. São mais de 291 mil clientes ativos, caminhando para mudar sua forma de viver. Ajudamos as pessoas a serem o que nasceram para ser, prosperando em seu propósito de vida”, completa Bruno.

Bruno Gimenes, cabe ressaltar, é um dos destaques do canal da Luz da Serra, que chegou recentemente aos 1 milhão de inscritos. Com 90% do seu conteúdo gratuito, a plataforma tem impactado mais e mais interessados diariamente. Como palestrante, o cofundador já falou, de forma presencial, com mais de 50 mil pessoas.

“Nosso foco é seguir mudando vidas. Cada relato que nos enviam agradecendo pelo desenvolvimento pessoal vale a pena”, conclui.